top of page

DESAFIO ALTAIR MACHINE LEARNING NO BAJA SAE BRASIL DESTACOU IA NO DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO DE VEÍCULOS


A inteligência artificial é um dos catalisadores do desenvolvimento tecnológico


A tomada de decisão baseada em dados pode ajudar a prever resultados e evitar erros durante o projeto, reduzindo o tempo e o custo de desenvolvimento


A Altair, líder global em ciência computacional e inteligência artificial (IA), promoveu, em parceria com a SAE BRASIL, o Desafio Altair Machine Learning durante a 29ª edição do Baja SAE BRASIL, competição realizada no final de março, na FATEC de São José do Campos. O objetivo foi fazer com que as equipes participantes desenvolvessem seus carros utilizando modelos de Machine Learning (ML) para prever o desempenho deles nos eventos dinâmicos da competição.


Para auxiliar na construção de modelos que retratassem a realidade da competição, as equipes tiveram acesso ao software de inteligência artificial da Altair, o RapidMiner, e a um banco de dados com a informação histórica de veículos e suas respectivas pontuações em provas de competições passadas.


Mais de 50 equipes de estudantes de universidades de diversos estados brasileiros, como São Paulo, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Paraná, Minas Gerais, Pernambuco, Rio Grande do Norte, Bahia e Distrito Federal, entre outros, participaram do desafio que teve como vencedora a equipe Rampage BAJA, da Universidade Federal de Juiz de Fora, de Minas Gerais. O time foi o que conseguiu prever, com mais exatidão, o desempenho que o seu protótipo off-road iria alcançar.


“Criamos o Desafio Machine Learning porque estamos interessados em sempre encontrar a melhor solução, colaborar para a formação de melhores engenheiros, na sua capacitação e, claro, prover os melhores softwares do mercado, como o RapidMIner. A equipe Rampage Baja, assim como a BAJA, da Universidade Federal de Minas Gerais, e a POLI USP Valquíria, as três premiadas, estão de parabéns e servem de exemplo em um mundo onde cada vez mais as pessoas precisam de bons modelos para seguir”, destacou Valdir Cardoso, presidente da Altair Brasil.


“Foi a primeira vez que desenvolvemos um desafio que relacionasse diretamente os resultados reais de desempenho do veículo na competição com os parâmetros de projeto escolhidos pelos competidores na fase de projeto. A qualidade de alguns relatórios apresentados ficou acima das expectativas. Recebemos muitos feedbacks positivos, além da grande adesão das equipes e voluntários em participar do Desafio Técnico Machine Learning. Foram mais de 50 equipes e quase 30 juízes voluntários que receberam treinamentos oferecidos pela Altair”, enfatizou Jorge Luiz Erthal, do Comitê Baja SAE Brasil.


“Achamos muito interessante a proposta do Desafio Altair Machine Learning, pois envolveu um tema atual e ligado com o futuro, com a aplicação de recursos relacionados à inteligência artificial e como isso está impactando as empresas e o mercado de trabalho. Para desenvolver o nosso modelo e protótipo, uma das maiores dificuldades sempre foi a literatura existente e como trabalhar com os dados anteriores disponíveis de forma a não interferir negativamente na predição do desempenho”, comentou Pedro Henrique Gusmão Lula, da equipe Rampage Baja.


Crédito das imagens: Divulgação Altair



Comments


Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square
bottom of page